Apoiar o comércio local durante a crise do coronavírus, um dever cívico de cada um de nós.


Os pequenos negócios são os mais afetados por não terem fundo de maneio suficiente para continuarem o seu negócio no futuro. Para as pequenas empresas locais, a crise pode significar o fim definitivo de sua atividade.


Não podemos esquecer que, em situações de maior dificuldade para muitos portugueses, quando ainda não existiam “cartões de crédito”, era no pequeno comércio que se socorriam todos aqueles que necessitavam de crédito para alimentarem as suas casas, vestirem os seus filhos, levantarem as reformas que chegavam por “vales do correio”, etc.

Ainda bem que tudo isso mudou!


Devido às medidas adotadas pelo governo para diminuir a transmissão do coronavírus, diversos estabelecimentos tiveram que manter as suas atividades suspensas por tempo indeterminado. O impacto da pandemia tem afetado diretamente a economia e principalmente o pequeno empresário.


Tudo na vida se repete regularmente. Hoje, é o pequeno comércio, aquele que deu alma e vida às grandes cidades, que mais sente as vicissitudes da atual situação pandémica.

Vamos ajudar o comércio local e milhares de famílias que dele dependem.


1. Dê preferência ao comércio local

Durante a crise gerada pelo coronavírus, dê preferência comprar no comércio da sua rua e do seu bairro. Dessa forma apoia o comércio local a manter as suas atividades e a manter empregos que geram o sustento de famílias locais.


2. Privilegie as “entregas ao domicilio”

A restauração é das atividade mais atingidas com as medidas adotadas para diminuir a transmissão da Covid-19. Diversos restaurantes estão temporariamente com as suas portas fechadas para receberem clientes, no entanto continuam a fazer comida e a enviar por meio de entregas ao domicílio. Apoie os restaurantes locais através de pedidos de entrega ao domicílio.


3. Compartilhe o comércio que apoia

Utilize as redes sociais para compartilhar a página dos comércios locais. Divulgar o comércio onde teve uma boa experiência é importante para que ela consiga alcançar mais consumidores.


4. Seja mais generoso com a gorjeta

Nas entregas em sua casa, por exemplo, é possível dar uma gorjeta para além do valor do custo da fatura. Os trabalhadores que fazem as entregas estão também a ser afetados negativamente durante este período. Se possível, dê gorjeta maior do que o normal para que esses profissionais continuem a exercer as suas atividades e consigam manter a sua família.


5. Compartilhe a importância do comércio de rua

Por último, mas não menos importante, converse com os seus familiares e amigos sobre a importância de apoiar o comércio local e pequenas empresas durante um momento de crise económica. A consciência do que significa ser um cidadão e da importância da nossa comunidade pode fazer diferença na economia e manutenção de empregos.

© 2020 acigaia -todos direitos reservados-
  • Facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now